Brasil fatura três medalhas no 1º dia do Parapan-Americano de canoagem no Canadá

qua, 10 ago 2022 16:51:38 -03:00



Luís Carlos Cardoso, à direita, posa para foto e celebra vitória no Parapan-Americano no Canadá | Foto: Divulgação/CBCa

Luís Carlos Cardoso, à direita, posa para foto e celebra vitória no Parapan-Americano no Canadá | Foto: Divulgação/CBCa

A Seleção Brasileira de canoagem paralímpica subiu três vezes ao pódio nesta quarta-feira, 10, primeiro dia do Parapan-Americano da modalidade, disputado até sexta-feira, 12, em Halifax, no Canadá. 

O piauiense Luís Carlos Cardoso conquistou a medalha de ouro nos 200 m KL1, para canoístas que utilizam apenas braços na remada. Já a paranaense Mari Santilli foi prata nos 200 m VL3, classe destinada a atletas que usam braços, tronco e pernas na remada. Por fim, o também paranaense Giovane Vieira faturou o bronze, nos mesmos 200 m VL3, mas na categoria masculina. 

"Estou feliz pelo ouro e por voltar para casa com mais essa medalha. Sempre é maravilhoso levar a bandeira do Brasil ao lugar mais alto do pódio. Gostaria de agradecer a todos os brasileiros pela torcida e pelas vibrações. Quando estamos remando, não estamos sozinhos. Estamos com vocês", destacou Luís, que, no Mundial, também disputado em Halifax, na última semana, ficou com a prata. 

O Parapan-Americano é a segunda competição de Mari na canoa - antes, ela só disputava provas no caiaque. No Mundial, na última semana, a curitibana estreou na classe VL3 e ficou com o bronze. "Ganhei mais uma experiência com a canoa e, agora, conquistei a prata. Tive que fazer uma troca durante a prova, que ainda não estou acostumada, e perdi a disputa ali. É um aprendizado", disse a paranaense. O ouro foi da canadense Erica Scarff. A norte-americana Jillian Elwart, bronze, completou o pódio. 

Nos 200 m VL3 masculino, Giovane terminou o trajeto em 49s74 e faturou o bronze em uma disputa acirrada contra o chileno Arturo Edwards. Ele chegou em segundo com o tempo de 49s73, ou seja, um centésimo abaixo do brasileiro. O argentino Ariel Atamanuk foi o campeão da prova (48s02). 

Luís, Mari e Giovane representaram o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. Na capital japonesa, Giovane e Luís conquistaram medalhas de prata nas mesmas provas em que subiram ao pódio nesta quarta-feira.

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)

PATROCINADORES
Patrocinadora do Paratletismo Brasileiro
Patrocinadora do Comitê Paralímpico Brasileiro
PARCEIROS
Parceiro do Comitê Paralímpico Brasileiro
Parceiros do Atleta Cidadão
APOIADORES
Apoiador do Comitê Paralímpico Brasileiro
FORNECEDORES
Fornecedor Oficial