Dia Nacional do Jogo Limpo: tire suas dúvidas sobre dopagem no esporte paralímpico 

sex, 15 jan 2021 13:20:35 -03:00



Marco Antonio Teixeira/MPIX/CPB

Marco Antonio Teixeira/MPIX/CPB

Os atletas paralímpicos de alto rendimento são constantemente testados pelas equipes nacionais e internacionais de controle de dopagem. E, para celebrar o Dia Nacional do Jogo Limpo e Combate a Dopagem nos Esportes, comemorado nesta sexta-feira, 15, separamos dez dúvidas recorrentes sobre o assunto.  

A data, que tem como objetivo promover a conscientização dos atletas sobre substâncias consideradas como doping e presentes em complementos alimentares, energéticos ou multivitamínicos, foi criada por meio da lei 13.322/2016, com o surgimento da Justiça Desportiva Antidopagem e atualizando a legislação brasileira para o setor. Saiba mais abaixo:  

Quais os órgãos responsáveis pela Antidopagem no esporte paralímpico?  
A entidade máxima responsável pelas políticas Antidopagem é a WADA - AMA (ou Agência Mundial Antidopagem), que é responsável também por estabelecer as regras que deverão ser seguidas por todos os órgãos nacionais e internacionais com o Comitê Paralímpico Internacional (IPC, em inglês) e todas as outras federações internacionais. No Brasil, a entidade responsável é a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD).  

Qual a função do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) no controle de dopagem?  
O Comitê Paralímpico Brasileiro é uma das entidades signatárias (que acompanha as mesmas regras) à WADA, portanto, considerado uma Organização Antidopagem (ADO, em inglês). Para isso, deve seguir os regulamentos estabelecidos no código, mantendo a conformidade. As principais funções do CPB são a educação antidopagem e garantir que sejam realizados controles de dopagem em suas competições.  

Existem substâncias proibidas no esporte paralímpico? Quais são elas?  
Anualmente, a WADA divulga uma lista de substâncias proibidas atualizada, com todas as substâncias que não podem ser utilizadas sem autorização da ABCD e/ou do IPC. Confira aqui a lista de substâncias proibidas 2021. 

É obrigatório ter controle de dopagem em todas as competições?  
Não necessariamente. Há um Planejamento de Distribuição de Testes (TDP) que distribui de maneira inteligente os controles pelo calendário esportivo e tem como objetivo otimizar os recursos e tentar abranger todas as possibilidades de dopagem. Mas, para isso, nem todas as competições vão ser controladas. Quanto maior a importância da competição, maior a atenção no controle de dopagem.

Todos os atletas passam pelo controle antidopagem? 
Normalmente, não. Em toda competição, em que haverá o controle de dopagem, há um planejamento da distribuição total desses testes previamente. Para isso, há documentos técnicos criados por especialistas para indicar como e quando esses testes devem ser realizados de maneira efetiva.  

Quais são os tipos de controles de dopagem?  
Atualmente os testes realizados nos atletas são de sangue e/ou de urina, podendo ser realizadas as tomadas de amostra dentro ou fora do período de competição.   

As regras do controle de dopagem são diferentes para atletas olímpicos e paralímpicos?  
Não. Todos os atletas, paralímpicos ou não, obedecem às mesmas regras estabelecidas pela WADA. O que pode mudar, dependendo da deficiência do atleta paralímpico, é como a coleta é feita. Caso o atleta utilize, sonda urinária, por exemplo.  

O que é considerado dopagem?  
É a infração de uma ou mais regras antidopagem, sendo elas:  

1) Uso ou tentativa de uso por parte de um atleta de uma substância proibida  

2) Presença de uma sustância proibida ou de seus metabólitos ou marcadores em uma amostra  

3) Administração ou tentativa de administração a um atleta de uma sustância proibida ou método proibido  

4) Posse de uma sustância proibida ou um método proibido   

5) Manipulação ou tentativa de manipulação de qualquer parte do processo de controle  

6) Tráfico ou tentativa de tráfico de qualquer sustância proibida ou método proibido  

7) Evitar, recusar ou evitar qualquer obrigação de realizar uma coleta de amostra  

8) Não cumprimento (atualização) da localização do atleta   

9) Associação proibida   

10) Cumplicidade   

11) Atos de um atleta ou outra pessoa para desencorajar ou retaliar contra relatórios às autoridades  

O tipo de punição varia de acordo com o tipo de dopagem? 
Sim. Durante a fase de julgamento, é analisado várias informações pertinentes à dopagem, como qual foi o tipo de infração cometida, qual a correlação da substância usada com a modalidade, se o atleta já teve outra infração antidopagem entre outros dados que podem amenizar ou não a sanção do atleta. A pena pode ser desde uma advertência até o banimento do esporte.  

Se um atleta ganha uma medalha em determinada competição, mas depois é considerado dopado o que acontece?  
Todo atleta que ganha uma medalha em uma competição e é acusado de cometer uma infração antidopagem é julgado. Nesse julgamento, confirmada a infração, o atleta receberá sua sanção sendo uma delas a devolução da medalha e quaisquer outros prêmios recebidos em competição. Recentemente, o Brasil aumentou a sua contagem de medalhas de prata nos Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019 com a medalha herdada pela brasileira Poliana Sousa, da classe F54 (para atletas que competem em cadeiras de rodas) do lançamento de dardo. Em dezembro do ano passado, o Comitê Paralímpico Internacional (IPC, em inglês) suspendeu a norte-americana Sebastiana Lopez por quatro anos por violação da regra antidopagem.

Para dúvidas sobre antidopagem, envie e-mail para: antidopagem@cpb.org.br. 

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br) 

PATROCINADOR MASTER
Patrocinadora oficial de 11 modalidades paralímpicas
PATROCINADORES
Patrocinadora oficial do Paratletismo Brasileiro
Patrocinadora do Comitê Paralímpico Brasileiro
APOIADORES
Apoiador do Comitê Paralímpico Brasileiro
PARCEIROS
Parceiro do Comitê Paralímpico Brasileiro
Parceiros do Atleta Cidadão