Atletas ressaltam transformação provocada pelo esporte em live de comemoração ao Dia do Atleta Paralímpico

ter, 22 set 2020 20:24:04 -03:00



O esporte como ferramenta de transformação foi o tema da segunda live comemorativa do Dia Nacional do Atleta Paralímpico, realizada nesta terça-feira, 22. Para marcar a data, celebrada neste dia desde 2014, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) realizou um evento totalmente digital e aberto ao público.  

Participaram do bate-papo no início desta noite a parataekwondista Débora Menezes, o velocista Fabrício Ferreira, a nadadora Susana Schnarndorf e o apresentador e ex-judoca Flávio Canto. A transmissão ao vivo foi apresentada pelo jornalista Renato Peters e realizada via os perfis oficiais do CPB no Facebook e no Tik Tok e também no canal do Youtube.    

Durante a conversa, o diretor técnico do CPB, Alberto Martins, fez uma participação especial para convidar todas as pessoas com deficiência do país a experimentarem o esporte paralímpico. “Hoje, o esporte paralímpico tem espaço para diversas deficiências, incluindo as severas e, com certeza, os técnicos e os classificadores poderão indicar a melhor modalidade e provas para cada um. Busquem o esporte porque realmente é a transformação e a ferramenta para a inclusão social”, disse Martins.  

No bate-papo, todos os convidados contaram o quanto o esporte foi importante em suas vidas. O primeiro a falar foi o ex-judoca Flávio Canto, que é um dos fundadores do Instituto Reação, projeto que oferece judô a jovens de comunidades do Rio de Janeiro.   

“O esporte é uma ferramenta importantíssima para dar pertencimento e autoestima além da transformação. Percebi que estava no caminho certo quando um atleta do meu projeto, que foi assassinado, foi enterrado com uma camiseta do projeto e a família relatou como ele valorizava o judô. Hoje, não vejo minha vida sem o esporte”, relatou o apresentador.  

“O esporte foi transformador para mim desde a infância. Eu era uma garotinha que não sabia lidar com a deficiência e encontrei no esporte um aliado para me socializar. Abriu muitas portas pra mim. Foi uma segunda mãe. Foi tão importante para minha vida que me formei em educação física para transformar a vida de outras pessoas. Foi só na faculdade que eu conheci o Movimento Paralímpico e hoje sou muito honrada por representar o meu país em uma modalidade nova nos Jogos Paralímpicos”, completou a paulistana Débora Menezes, campeã mundial de parataekwondo em 2019.  

A gaúcha Susana Schnarndorf disputou 13 provas do Ironman (uma das modalidades mais famosas do triatlo), antes de descobrir que tem a doença MSA (múltipla falência dos sistemas), que afeta a mobilidade, em 2005. Cinco anos depois, conheceu o paradesporto. Ela relatou que o esporte deu sentido a sua vida e ajudou a superar os desafios impostos pela doença degenerativa.  

“Como eu já vivi os dois lados, sei que a gente treina tanto quando os atletas convencionais. a gente tem os mesmos objetivos: subir ao pódio, melhorar nossos índices. Nadamos na mesma piscina, raia e mesmo pódios. Todo mundo quer treinar para melhorar o seu tempo”, apontou a nadadora.  

Outro assunto abordado na live foram os profissionais de educação física. “Foi essencial ter a minha primeira técnica do meu lado.  Esses profissionais nos lapidam. Nós somos um diamante bruto e isso é muito importante e fundamental. Por trás de cada grande atleta, existe um mestre maravilhoso”, ressaltou o velocista Fabrício Ferreira, bronze nos 100m da classe T12 (baixa visão) no Mundial de atletismo de 2019.  

Mais cedo, foi realizado o bate-papo com o tema “Superação é uma ova!”. Participaram desta roda de conversa o nadador Roberto Alcalde, os velocistas Verônica Hipólito e Yohansson Nascimento, o youtuber Fred, do canal Desimpedidos, e a influenciadora digital Isa Meirelles.  

Confira a live " Esporte como ferramenta de transformação" completa abaixo:  


Programa Loterias Caixa Atletas de Alto Nível 
Os atletas Débora Menezes, Fabrício Ferreira, Roberto Alcalde, Susana Schnarndorf e Yohansson Nascimento são integrantes do Programa Loterias Caixa Atletas de Alto Nível, programa de patrocínio individual da Loterias Caixa que beneficia 70 atletas e sete atletas-guia.  

Time São Paulo 
Os atletas Verônica Hipólito e Yohansson Nascimento são integrantes do Time São Paulo, parceria entre o CPB e a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo que beneficia 61 atletas e dois atletas-guia de 11 modalidades.  

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)

PATROCINADOR MASTER
Patrocinadora oficial de 11 modalidades paralímpicas
PATROCINADORES
Patrocinadora oficial do Paratletismo Brasileiro
Patrocinadora do Comitê Paralímpico Brasileiro
APOIADORES
Apoiador do Comitê Paralímpico Brasileiro
PARCEIROS
Parceiro do Comitê Paralímpico Brasileiro
Parceiros do Atleta Cidadão