Live Tamo Junto: Paola Klokler apresenta basquete em cadeira de rodas para Rafa Luz

sex, 03 jul 2020 15:49:31 -03:00



Paola Klokler quica uma bola em cada mão em treino da Seleção de basquete em cadeira de rodas no CT Paralímpico | Foto: Alê Cabral / CPB

Paola Klokler quica uma bola em cada mão em treino da Seleção de basquete em cadeira de rodas no CT Paralímpico | Foto: Alê Cabral / CPB

A medalhista parapan-americana de basquete em cadeira de rodas, Paola Klokler, apresentou a modalidade paralímpica ao jogador Rafael Luz durante a Live Tamo Junto desta sexta-feira, 3, realizada nos perfis oficiais no Instagram do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e do Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Esta foi a sétima live da parceria inédita entre os dois comitês que juntos reúnem 336 mil seguidores no Instagram. As outras modalidades que já foram contempladas pela parceria são: atletismo, tênis de mesa, vôlei, natação, hipismo e ciclismo.

“O basquete em cadeira de rodas tem poucas diferenças em relação à modalidade olímpica. A principal é que nós só podemos dar dois toques na cadeira sem manipular a bola. A cadeira é específica para jogar e varia a altura de acordo com a posição e a deficiência do atleta”, explicou Paola que joga como pivô.

A paulistana de 29 anos nasceu com a perna esquerda curta e amputou o pé para fazer uso de uma prótese. Ela conheceu o basquete em cadeira de rodas aos 12 anos.

“Eu procurei a modalidade por não me conformar com os professores de Educação Física que me diziam que eu não podia fazer esporte por ter uma deficiência. Mas quando vi que, no basquete tinha de usar cadeira de rodas, recusei até minha mãe me sentar na cadeira. Simplesmente me apaixonei pela modalidade, principalmente, por ser coletiva”, relatou a jogadora da classe 3.5.

LEIA MAIS
Dez informações importantes sobre a reabertura parcial do CT Paralímpico
CPB lança quinta aula gratuita do Movimente-se e reforça importância de atividades físicas na pandemia


Atualmente, Paola defende o clube AEDREHC-Ipiranga, que tem uma equipe mista. Pela Seleção Brasileira, conquistou três bronzes nos Jogos Parapan-Americanos (Lima 2019, Toronto 2015 e Guadalajara 2011) e integrou a delegação dos Jogos Paralímpicos Rio 2016.

“Eu tinha muitas curiosidades do basquete em cadeira de rodas. Não fazia ideia de como funcionava a classificação. Já tinha experimentado uma vez e não sei como vocês [atletas de basquete em cadeira de rodas] conseguem arremessar a bola, porque acho muito difícil estando na cadeira”, comentou o armador Rafa Luz, que faturou o ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015.

Em um bate-papo descontraído, os jogadores ainda dividiram histórias marcantes de suas carreiras, objetivos, como foi treinar durante a pandemia de Covid-19 e responderam perguntas do público que participou da transmissão.

CONFIRA A LIVE COMPLETA AQUI

Entre as ações feitas pelo CPB durante a pandemia da Covid-19, também foram realizadas outras 19 lives, sendo nove sobre natação paralímpica e dez da série Live Paralímpica.

No mês de julho, a Live Paralímpica será na página oficial do CPB no Facebook com um formato novo.

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)

PATROCINADOR MASTER
Patrocinadora oficial de 11 modalidades paralímpicas
PATROCINADORES
Patrocinadora oficial do Paratletismo Brasileiro
Patrocinadora do Comitê Paralímpico Brasileiro
APOIADORES
Apoiador do Comitê Paralímpico Brasileiro
PARCEIROS
Parceiro do Comitê Paralímpico Brasileiro
Parceiros do Atleta Cidadão