Cinco coisas que você precisa saber no início da temporada paralímpica de tênis de mesa

qui, 23 jan 2020 16:08:33 -03:00



A nova temporada do tênis de mesa paralímpico internacional começa nesta sexta-feira, 24, com o Aberto do Chile, em Santiago. Será o primeiro desafio do ano para seis brasileiros: Iranildo Espíndola (classe 2), Ecildo Lopes (classe 5), Israel Stroh (classe 7), Luiz Filipe Manara (classe 8), Lucas Carvalho (classe 9) e Carlos Carbinatti (classe 10). Confira cinco coisas que você precisa estar atento nesse início de temporada:

1) Vaga no Pré-Paralímpico
Apenas um atleta de cada classe poderá participar do torneio de classificação para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, em maio, na Eslovênia. Para conseguir a vaga, os atletas brasileiros precisam ter tido o melhor resultado individual no Parapan de Lima (os medalhistas de ouro já garantiram vaga em Tóquio). O critério seguinte é a classificação no ranking mundial. Iranildo Espíndola é um desses que brigam por mais pontos. O Aberto do Chile é uma oportunidade de subir na lista.

2) Primeira Paralimpíada
Dentro do mesmo critério, Lucas Carvalho conquistou bronze no Parapan, assim como Ramon Colombo. Atualmente, Carvalho tem o melhor ranking. Somar pontos é fundamental para garantir a vaga no torneio da Eslovênia e buscar a classificação para a primeira Paralimpíada de sua carreira.

3) Grupos da Paralimpíada
Israel Stroh tem enormes chances de classificação e também já pensa nos grupos do Jogos de Tóquio. Afinal, ninguém quer pegar grandes adversários de forma prematura e abreviar uma chance de medalha. No caso dele, quinto colocado no ranking mundial, somar pontos é fundamental nessa estratégia.

“Esse é um ano importante. É o momento de buscarmos atingir nossas melhores versões, pois participaremos de grandes histórias nos Jogos Paralímpicos. Este é um primeiro capítulo desta história para que consigamos buscar esse protagonismo. O resultado é importante e a recompensa que ele nos dá em termos de pontuação e ranking mundial também, mas o mais importante é atingir essa melhor versão”, explica Stroh.

4) Preparação para Tóquio
Dois dos seis atletas que estarão no Chile já estão classificados para Tóquio 2020: Luiz Filipe Manara e Carlos Carbinatti. Nada melhor do que torneios internacionais para manter a preparação em alta. Ambos participaram da Copa Costa Rica em dezembro, conquistando medalhas.

5) Respeito internacional com pódios 
O Brasil vem se destacando frequentemente no cenário internacional, com pódios diversos em competições importantes. Em ano paralímpico, mostrar força é fundamental no aspecto psicológico. Lá vem os brasileiros de novo...

*Com informações da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM)

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)

PATROCINADOR MASTER
Patrocinadora oficial de 11 modalidades paralímpicas
PATROCINADORES
Patrocinadora oficial do Paratletirsmo Brasileiro
Patrocinadora do Comitê Paralímpico Brasileiro
APOIADORES
Apoiador do Comitê Paralímpico Brasileiro
PARCEIROS
Parceiro do Comitê Paralímpico Brasileiro
Parceiros do Atleta Cidadão