Escola Paralímpica de Esportes aumenta em mais de 60% o número de alunos e supera metas de 2019

sex, 06 dez 2019 11:29:12 -03:00



Foto: Daniel Zappe/CPB/MPIX

Foto: Daniel Zappe/CPB/MPIX

Neste ano, o número de alunos atendidos pela Escola Paralímpica de Esportes aumentou 63%. Em janeiro, quando as aulas iniciaram, o projeto do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), que tem como objetivo promover a iniciação esportiva de crianças entre 10 e 17 anos com deficiência física, visual e intelectual, atendia 330 alunos. Agora, o número de crianças frequentes é de 539, com um total de 830 inscritas.

O projeto das Escolinhas Paralímpicas teve início em abril de 2018 e promove a experimentação de oito modalidades paralímpicas: atletismo, bocha, futebol de 5, goalball, judô, natação, tênis de mesa e vôlei sentado. Podem participar do projeto residentes na cidade de São Paulo e municípios vizinhos que estejam matriculadas em rede de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Todas as atividades são realizadas no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.

“O projeto melhorou muito do ano passado para cá, até porque a gente vem investindo muito em divulgação, principalmente nas escolas. Esse aumento no número de alunos foi muito importante, até porque nossa meta era chegar a 500 atendidos, quantidade que ultrapassamos”, comentou Ramon Pereira, coordenador do Desporto Escolar do CPB.

Os alunos da Escola Paralímpica de Esportes entraram de férias na semana passada. As aulas retornam em 3 de fevereiro.

E MAIS: Escola Paralímpica de Esportes: saiba tudo sobre o projeto do CPB no CT Paralímpico, em São Paulo

“Fora nossa meta também foi muito importante a participação dos nossos alunos nas Paralímpiadas Escolares. Tivemos 28 alunos participando, com 42 medalhas. Todos eles medalharam representando o estado de São Paulo. Além disso, tivemos 38 alunos representando as seleções de base das associações e confederações nacionais nas modalidades de atletismo, natação, goalball, judô e voleibol sentado. Isso pra gente também foi muito importante porque nós superamos a nossa meta que era de 18 alunos”, complementa o coordenador.

O programa é quase em sua totalidade financiado com recursos próprios do Comitê Paralímpico Brasileiro, mas conta com a parceria das prefeituras municipais de Diadema, São Bernardo, Ribeirão Pires, cidade de São Paulo, Mairinque e com o Instituto Padre Chico, instituição paulistana especializada em ensino para deficientes visuais. As crianças recebem uniforme e lanche durante o período que estão no CT Paralímpico. Também é oferecido transporte em locais estratégicos nos municípios parceiros. Todos os serviços são oferecidos gratuitamente. Os alunos são atendidos dois dias por semana, divididos em turmas às segundas e quartas-feiras em dois horários: 14h às 15h30 e das 16h às 17h30 e às terças e quintas-feiras em três horários: 9h às 10h30 (Atletismo, Natação e Tênis de mesa);14h às 15h30 e das 16h às 17h30.

As inscrições podem ser feitas pessoalmente ou pelo e-mail escolaparalimpica@cpb.org.br, contendo idade, tipo de deficiência e a cidade de residência ou pessoalmente no CT Paralímpico (Rodovia dos Imigrantes, km 11.5, São Paulo), com o departamento de Coordenação de Esporte Escolar. O telefone para contato é (11) 4710 4217.

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)

PATROCINADOR MASTER
Patrocinadora oficial de 11 modalidades paralímpicas
PATROCINADORES
Patrocinadora oficial do Paratletirsmo Brasileiro
Patrocinadora do Comitê Paralímpico Brasileiro
APOIADORES
Apoiador do Comitê Paralímpico Brasileiro
PARCEIROS
Parceiro do Comitê Paralímpico Brasileiro
Parceiros do Atleta Cidadão