Notícias

Brasil conquista seis medalhas em aberto de tênis de mesa, na Espanha

Por
Ter, 12 Jun 2018 11:39:00 -0300
Marcelo Régua/MPIX/CPB Imagem

O Brasil encerrou a sua participação no Aberto Paralímpico da Espanha, em Sant Cugar del Valles, na região de Barcelona, neste domingo, 10, com seis medalhas, sendo uma de ouro, duas de prata e três de bronze. 

No sábado, 9, Claudiomiro Segatto ganhou ouro da classe 5 masculina. Joyce Oliveira, da classe 3-5 feminina, e Cláudio Massad (classe 9-10 masculina) ficaram com a prata e o bronze, respectivamente. 

No domingo, o combinado Brasil/Holanda, com a presença de Claudiomiro Segatto, ficou com a prata na classe 5 masculina. Os bronzes vieram do time brasileiro da classe 1-5 feminina, com Marliane Santos, Juliana Ferreira da Silva e Joyce Oliveira, e do combinado Brasil/Holanda/Costa do Marfim, que teve a presença de Cláudio Massad, na classe 9-10 masculina.

Os adversários não ofereceram resistência a Segatto nos jogos decisivos. O brasileiro passou pelo argentino Elias Isac Romero por 3 sets a 0 (11/9, 11/3 e 11/8) na semifinal e repetiu a dose no duelo do título, contra o tailandês Jedsada Yodyangdeang (11/6, 11/6 e 11/7).

Joyce Oliveira ficou muito perto do título. Passou com segurança na semifinal por Wassana Sringam, da Tailândia, por 3 a 0 (11/6, 11/6 e 12/10), mas foi superada por outra tailandesa na decisão, Wijittra Jaion, por 3 a 1 (11/6, 8/11, 11/0 e 11/8).
Cláudio Massad fez semifinal apertadíssima contra o holandês Bas Hergelink, mas acabou derrotado por 3 sets a 2 (11/8, 9/11, 11/3, 8/11, e 11/9) e ficou com o bronze após bela campanha.

Atuando com o holandês Gerardus Van Grusven, Claudiomiro Segatto começou a fase inicial no Grupo A. No sábado, venceram Grã-Bretanha (2 x 0) e Suécia (2 x 1). No domingo, na semifinal contra a Argentina, Segatto e Van Grusven começaram perdendo nas duplas, mas viraram o jogo com triunfos individuais. Na decisão contra a Tailândia, no entanto, só houve a vitória do brasileiro, insuficiente para evitar a derrota por 2 a 1.

Marliane, Juliana e Joyce vinham de vitórias por 2 a 0 sobre a Tailândia 2 e o combinado Grã-Bretanha e Espanha no sábado, pelo Grupo A. Na semifinal, porém, apenas Joyce venceu no duelo contra a equipe argentina, que avançou com um triunfo por 2 a 1 e deixaram as brasileiras com o bronze.

O holandês Bas Hergelink e o marfinense Elleingand Etche Fattoh foram os companheiros de Cláudio Massad na disputa por equipes. Num grupo equilibrado, o B, avançaram em segundo lugar após vencer o combinado Japão/Tailândia e o Kuwait, ambos por 2 a 1, e perder para a Espanha 1 pelo mesmo placar. Na semifinal, porém, não conseguiram conter o time da Rússia, que venceu por 2 a 0.

Time São Paulo
A atleta Joyce Oliveira é integrante do Time São Paulo, parceria entre o CPB e a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo que beneficia 62 atletas e seis atletas-guia de dez modalidades.

*Com informações da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM)

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)