Medalhistas Parapan-americanos reforçam boa fase e miram em Tóquio 2020

sex, 08 nov 2019 18:41:30 -03:00



Foto: Marcello Zambrana/Exemplus/CPB

Foto: Marcello Zambrana/Exemplus/CPB

Começou nesta sexta-feira, 8, o Campeonato Brasileiro Loterias Caixa de Halterofilismo no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, e neste primeiro dia de disputas os medalhistas parapan-americanos João Maria Júnior, Maria Luzineide e Mariana D’Andrea estabeleceram novos recordes brasileiros em suas categorias.

Esta é a última competição da temporada e conta com a participação de 104 atletas de 11 estados e do Distrito Federal. 

Na manhã desta sexta, na disputa até 50kg, a paraibana Maria Luzineide bateu o recorde brasileiro de sua categoria ao erguer 91kg. Esta marca é três quilos acima da marca que lhe rendeu a medalha de ouro nos Jogos Parapan-Americanos de Lima, em agosto. 

Na primeira categoria masculina do evento, até 49kg, o potiguar João Maria Júnior estabeleceu a nova melhor marca nacional com 151kg. Na segunda tentativa ele já havia garantido o novo recorde com 148kg. Nos Jogos de Lima ele garantiu o ouro com 141kg – antigo recorde brasileiro.

Na parte da tarde, a paulista Mariana D’Andrea melhorou sua marca pessoal e adicionou 6kg a mais ao recorde brasileiro da categoria até 67kg. Com esta performance, a atleta subiu para a segunda posição do ranking mundial e está em terceiro no ranking classificatório para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.

“Treinei muito esta marca com o meu técnico e consegui subir no ranking. Se o ranking para Tóquio fechasse hoje eu estaria com a vaga garantida e isso é ótimo!”, comemora a medalhista de ouro em Lima.

Para a próxima temporada, a atleta tentará se colocar no ranking paralímpico também na categoria até 73kg. A atual líder mundial desta categoria tem registrados 127kg em 2019. Desta forma, Mariana poderá montar uma estratégia melhor para a competição na capital japonesa. Vale ressaltar que o atleta só pode competir em uma categoria de peso.

O Campeonato Brasileiro Loterias Caixa reunirá os oito melhores halterofilistas do país de cada categoria no masculino. Entre os jovens e mulheres, estão aptos aqueles que conseguiram o índice mínimo (MQS) estabelecido no regulamento.
 
Os halterofilistas tiveram a oportunidade de garantir vaga no Brasileiro por meio de três etapas nacionais do Circuito Loterias Caixa da modalidade. A primeira fase foi realizada em João Pessoa, na Paraíba, em março, e a segunda aconteceu em Curitiba, em abril. A terceira etapa, por sua vez, ocorreu em setembro, também no CT Paralímpico, em São Paulo.
 
Imprensa
Os profissionais de imprensa interessados em cobrir o Campeonato Brasileiro Loterias Caixa de Halterofilismo não precisam de credenciamento prévio. Bastará dirigirem-se à arena de competição no CT Paralímpico para identificação. 
 
Patrocínios
O halterofilismo tem patrocínio das Loterias Caixa.
 
Time São Paulo 
A atleta Mariana D'Andrea é integrante do Time São Paulo, parceria entre o CPB e a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo que beneficia 62 atletas e quatro atletas-guia, de nove modalidades.
 
Serviço
Data: 8 e 9 de novembro
Cidade: São Paulo (SP)
Local: Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo - Rodovia dos Imigrantes, km 11,5 (ao lado do São Paulo Expo).
 
Programação*
Campeonato Brasileiro Loterias Caixa de Halterofilismo
Sábado (9/11) - 10h às 12h30 e 16h às 19h
*Programação sujeita a alterações
 
Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)
 


PATROCINADOR MASTER
Patrocinadora oficial de 11 modalidades paralímpicas
PATROCINADORES
Patrocinadora oficial do Paratletirsmo Brasileiro
Patrocinadora do Comitê Paralímpico Brasileiro
APOIADORES
Apoiador do Comitê Paralímpico Brasileiro
PARCEIROS
Parceiro do Comitê Paralímpico Brasileiro
Parceiros do Atleta Cidadão