Mizael Conrado, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro.
Foto: Alexandre Magno/CPB/MPIX

O Comitê Paralímpico Brasileiro tem o orgulho de apresentar e promover o VI Congresso Paradesportivo Internacional.

Recebemos e lidamos com a responsabilidade de difundir o desporto para pessoas com deficiência com todo o orgulho e certeza de que podemos transformar a realidade de muitas atletas em potencial por meio da nossa experiência nas últimas décadas em Jogos Paralímpicos e outras grandes competições internacionais.

Proporcionamos a capacitação em frequência regular a profissionais de educação física e demais disciplinas, pelo intermédio do bem sucedido trabalho desenvolvido pela Academia Paralímpica Brasileira. Este departamento do Comitê Paralímpico Brasileiro foi o responsável pela realização dos cinco Congressos Paradesportivos Internacionais anteriormente realizados – sempre com notável êxito.

Desta feita, não será diferente.

Reunimos uma equipe altamente bem preparada para levar ao público o melhor conteúdo, os mais edificantes debates e as mais produtivas apresentações. E que tudo isso seja propagado pelos rincões do país para o fomento do desporto para pessoas com deficiência.

Tudo isso para termos mais uma prova inconteste de que educação e esporte trilham caminhos indissociáveis.

Esperamos que tire o melhor proveito desta edição do VI Congresso Paradesportivo Internacional.

Um grande abraço

Mizael Conrado de Oliveira
Presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro

A Academia Paralímpica representa grande avanço para a pessoa com deficiência. Por intermédio dela são promovidos diversos estudos que trazem melhorias às performances esportivas, o que influencia diretamente na melhoria na qualidade de vida do indivíduo, seja ele atleta ou não.

O Congresso Paralímpico, promovido pela Academia, abriu novos horizontes para universitários, pesquisadores, e estimula as mais diversas áreas positivamente.

A maciça participação no Congresso nos toca especialmente porque até pouco tempo atrás era incomum a presença de pessoas com deficiência nas universidades, mas a realidade está mudando com o tempo. Ver hoje outros deficientes graduados e trabalhando em prol do paradesporto é motivo de orgulho, porque o Congresso também abre horizontes de atletas e profissionais e os incentiva a aprimorarem-se nos bancos das academias pelo Brasil.

O Congresso é mais uma ferramenta de estímulo para os acadêmicos. Os participantes desta edição do Congresso devem criar as melhores expectativas porque profissionais muito competentes organizam e promovem este evento. Pessoas que dedicam a vida ao paradesporto e que estão dando o melhor para uma realização exitosa.

Este será um momento de troca de experiências, de conhecimento, entre diversas áreas. Esta troca será extremamente enriquecedora.

Até breve!

Naíse Pedrosa
Vice-presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro

Ivaldo Brandão, 2º vice-presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro.
Foto: Marcio Rodrigues/CPB/MPIX

Para o Comitê Paralímpico Brasileiro e a Academia Paralímpica Brasileira é um prazer e uma grande satisfação convidar a todos para participar do VI Congresso Paradesportivo Internacional 2018.

Estar e se manter entre as dez potencias mundiais no esporte paralímpico aumenta a cada dia nossas responsabilidades. O CPB e a APB acreditam que iniciativas educacionais como a realização do VI Congresso Paradesportivo Internacional são muito bem vindas. Porque proporcionam transformações importantes no cotidiano dos profissionais de todas as áreas que trabalham com alunos, atletas e pessoas com deficiência.

Adentramos ao século XXI e logo percebemos que o poder de transformação está intrinsicamente dependente da velocidade de assimilação e domínio do conhecimento das milhares de tecnologias disponíveis no mundo. Elas são chaves importantes para obtenção de sucesso pessoal e profissional.

A valorização de todas as profissões se faz pelo fortalecimento e pela troca permanente de experiências. A realização do VI Congresso Paradesportivo Internacional proporcionará o encontro de uma gama de profissionais renomados de diversas áreas do conhecimento para discutir e compartilhar suas experiências científicas sobre o esporte paralímpico.

Desta forma, ratifico o convite para que, do 1º a 4 de novembro, transformemos o VI Congresso Paradesportivo Internacional, em um momento para compartilhar e transformar nossas ricas vivencias pessoais em experiências científicas em níveis nacional e internacional, juntamente com outras centenas de participantes. Estaremos esperando a todos no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo palco ideal esse evento.

Estamos lhe esperando.

Ivaldo Brandão
2º vice-presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro